Resenhas e textos

CADERNO PROSA E VERSO (11/01/2014)

Louvável, a iniciativa do caderno “Prosa e verso” do Jornal “O Globo” de sábado passado (11/01/2014), de homenagear Michel Foucault que há cerca de trinta anos deixava a cena intelectual do seu país e do mundo, vítima de uma morte prematura.

Vale à pena conferir a entrevista que ele concedeu, em 25 de outubro de 1975, ao escritor Cláudio Bojunga e ao psicanalista Reinaldo Lobo.

Respondendo a questões sobre suas ideias filosóficas, mas que tiveram e ainda têm inegável importância para a própria filosofia, mas também política, medicina e psicanálise, Foucault nos dá prova do vigor de sua obra.

No que nos toca mais diretamente, isto é a psicanálise, a crítica que Foucault faz à sua prática naqueles anos, nos mostra a importância do ensino de Lacan no que hoje é conhecido (graças a J-A Miller) como a Orientação Lacaniana, que define os princípios de nossa clínica. 
 
Neste mesmo caderno, foi muito bem lembrada a intervenção fundamental do nosso colega Manoel Motta na organização da tradução e publicação da obra de Foucault aqui no Brasil.

Podemos também ler no mesmo caderno, uma resenha sobre “CRÍTICA DA RAZÃO PUNITIVA: nascimento da prisão no Brasil”, de autoria do Manoel Motta, que nossa Biblioteca, teve a honra de fazer um lançamento.

Seguindo o método de pesquisa foucaultiano, Manoel, nosso colega filósofo e psicanalista da EBP e AMP desenvolve brilhantemente sua tese que além dos aspectos políticos e sociais, nos enriquece também no que diz respeito à nossa prática.

Fernando Coutinho
Diretor da Biblioteca da EBP-Rio