Ódio, Segregação e Gozo

Vários (Instituto de Clínica Psicanalítica do Rio de Janeiro).

Rio de Janeiro: Subversos, 2012. 224 p. (Andamento)

Em maio de 2010, o Instituto de Clínica Psicanalítica do Rio de Janeiro e a Seção-Rio da Escola Brasileira de Psicanálise organizaram o Colóquio Figuras Lacanianas da Crueldade: segregação, ódio e gozo, que contou com a coordenação de Marcus André Vieira e Romildo do Rêgo Barros e com a participação dos convidados Antônio Teixeira e Ram Mandil, psicanalistas de Belo Horizonte, Ana Lucia Lutterbach Holck e Cristina Duba, psicanalistas do Rio de Janeiro, o filósofo da UFF Cláudio Oliveira e participação muito especial do sociólogo Luiz Eduardo Soares. Do trabalho ali realizado, entre os textos apresentados e um vivo debate, tensionados entre o extremo da clínica psicanalítica e impasses da civilização, surgiu a ideia de se confeccionar esse livro. Ódio, segregação, gozo, ato, capitalismo, burocracia… pontos limites que foram costurados por um fio de delicadeza. Eis um trabalho p ercorrido de uma forma surpreendente; uma leitura para longe de versões do senso comum.